A journalist uses the new Samsung Galaxy S10 smartphone at a press event in London, Britain February 20, 2019. REUTERS/Henry Nicholls

Elegância é uma postura que abrange por completo a pessoa, incluindo suas atitudes, forma de agir e pensar.

E, como o afastamento social está levando todos intensamente ao mundo virtual, algumas regras são básicas e valem ser relembradas. Pois bem, vamos falar do celular, um item básico de acesso a esse mundo.

Essas regras abaixo são antigas, porém valem a pena sempre serem relembradas. Nos tempos atuais não adianta desculpas, pois tornam-se “amarelas”. É deselegante!

Portanto…

– Se recebeu uma mensagem de whatsApp retorne assim que puder, só não vale dizer que não viu ou esqueceu;

– O mesmo vale para ligações. Não pode atender, então, quando puder, assim que puder, retorne. Hoje, pode retornar via whatsApp;

– Não se usa celular em cinemas, nem pra ver mensagens, nem pra consultar nada. Começou o filme, cel desligado, ou no bolso ou na bolsa, em silencioso;

– Também não se usa cel em mesa de restaurante nem de refeições, inclusive em casa. É deselegante as pessoas à mesa papeando e Você no cel. Uma espiada discreta ainda é permitida. É muito sem noção ver um casal jantando ou almoçando e os dois grudados no cel. Viva o europeu, que tem a mesa como lugar de prazeres: de uma boa comida e uma boa conversa;

– Relaxe, se esforce, relute e não seja escravo do seu cel, mesmo em tempos de afastamento social.

Ninguém é perfeito, mas pode melhorar…

439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    E os que estão conversando em uma turma e grudam no celular, ouvindo áudios sem parar, enviando áudios sem parar, rindo sozinhos? Atenção para quem está ao entorno, nenhuma. Parece que é uma forma de demonstrar como é gente solicitada. Chama a atenção, negativamente.
    Ainda peco por esquecer de responder ao WhatsApp. Acho que já respondi, por isso o esquecimento. Peco por pedir uma cadeira para o celular jantar comigo. Se aceito convite é assim, duas cadeiras. Uma para mim e outra para o celular.

    • Bebeto Torres
      Responder

      O celular é uma utilidade indispensável, entretanto, não pode ser o ator principal em nenhum relação, nem conosco mesmo.
      Lamento quando percebo gente se vangloriando por se muito contatada pelo cel. Só pode ser carência.
      E, lamento também quando vejo gente dando mais atenção a um cel do que a um amigo ou ser.
      São os novos tempos…

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta