img_1772.jpg

Do Estadão 

Integrantes do governo e aliados divulgaram neste sábado, 15, um vídeo exaltando a gestão do presidente Jair Bolsonaro e fazendo críticas à imprensa, com a afirmação de que “notícia boa jamais será divulgada”.

O filme sem autoria identificada foi publicado pela primeira vez no Twitter pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, com a hashtag #AcrediteNoBrasil, que se tornou um dos assuntos mais comentados na rede social.

“Desgraça é matéria-prima dos maus e infelizmente não vão parar. Felizmente nós também não”, diz o vídeo que chegou a ser publicado no canal do Ministério das Comunicações no Youtube, mas depois foi apagado.

Questionada pela reportagem, a pasta informou que não se trata de uma campanha e que o vídeo foi feito por um apoiador que o enviou a Fábio Faria, que gostou da mensagem e publicou nas redes sociais. O nome do responsável pela produção, no entanto, não foi divulgado.

Questionado sobre o fato de o vídeo ter sido retirado do ar, a pasta disse que foi apagado por erro e que seria republicado.

Além de Faria, também compartilharam o filme os ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Damares Alves (Família, Mulher e Direitos Humanos) e Onyx Lorenzoni (Cidadania), além dos deputados Eduardo Bolsonaro e Carla Zambelli, ambos do PSL-SP.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo apurou, o presidente Jair Bolsonaro elogiou o conteúdo do vídeo, pela “qualidade e conteúdo”.

Desde que o Brasil ultrapassou as 100 mil mortes pela covid-19, há uma semana, o presidente passou a cobrar da equipe do ministro das Comunicações uma resposta à cobertura do assunto pela imprensa, principalmente do Jornal Nacional, da Rede Globo.

O QUE DIZ O VIDEO 

“Sempre soubemos que eles tentariam de tudo para nos parar. Mas brasileiro sabe como é, né?! Acredita, mesmo quando ninguém acredita. Luta, mesmo quando não se tem força. Porque a grande verdade é que nos tornamos especialistas em não desistir”, diz o locutor.

Em seguida, surge a imagem desfocada dos apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e Renata Vasconcellos, e notícias de sites. O locutor diz que “muita coisa foi feita graças aos cortes da corrupção e não faltaram recursos destinados à todas as necessidades que essa crise nos proporcionou.”

“Mas sabemos que notícia boa nunca será divulgada, porque não é do interesse deles que você seja livre e vão continuar se aproveitando dessa crise para buscar seus próprios interesses porque desgraça é matéria prima dos maus e infelizmente não vão parar. Felizmente nós também não”, encerra o vídeo.

DO TL 

O ministro potiguar Fábio Faria assumiu recriada pasta das Comunicações em junho e no seu discurso de posse pregou a importância de um armistício para o Brasil superar a crise econômica agravada com a pandemia do Coronavirus.

Faria também divulgou agenda com os principais veículos do país com o intuito de reconstruir pontes queimadas pelo presidente Bolsonaro. Talvez por isso seus perfis das redes ainda não tenham republicado o conteúdo com ataques à mídia que queria pacificar.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Fábio Faria não quer ficar parecendo gente normal, tem que parecer com os aloprados. Da direita. Coisa de babão.

    Esse governo não tem armistício, é assim que mantém a fidelidade dos eleitores aloprados. Produzam apenas coisas boas, e ninguém terá o que falar de ruim. É simples, assim como é simples desviar a atenção para a imprensa quando as negociatas e bombas vão explodindo.

  2. Rogério
    Responder

    A turma do quanto pior melhor não aceita para doer menos. O Jornalismo imparcial MORREU, o que se faz é simplesmente é política na imprensa. Aqui mesmo na TN, é só abrir as manchetes que se vê o viés político. Ninguém acredita na imprensa, perdeu a credibilidade. Isenção é para poucos. Deve ser por ter como donos, políticos, em especial no NORDESTE.

    • observanatal
      Responder

      Por isso que você veio comentar aqui, Rogério? Por isso que você lê a Tribuna? Tá sertu. Anotado.

Deixe um comentário