Estudo sobre altos preços das passagens aéreas será entregue a Bolsonaro

images-10-1

Do Estadão

Não é só o Rio Grande do Norte que enfrenta os altos preços das passagens aéreas como inimigo da atividade turística.

É o que pensa também os técnicos da Embratur.

Grupo de trabalho criado pela Embratur no ano passado para investigar o motivo das passagens aéreas não terem ficado mais baratas concluiu que é preciso reduzir impostos e tributações do setor.

O estudo vai ser apresentado para Jair Bolsonaro hoje.

O grupo defende também retirada dos tributos na compra de querosene de aviação, revisão da política de tarifas para o setor, redução de impostos sobre a folha de pagamento e o fim da contribuição ao fundo aeroviário.

DO TL

No caso do RN, onde medidas de diminuição de tributos foram feitas em 2019, as tarifas ainda são mais elevadas do que na vizinha Paraíba, por exemplo. Está melhor do que já foi um dia, mas ainda pode se adequar melhor ao bolso do turista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.