Na falta de um olhar de cima para o Rio Grande do Norte neste momento crítico, seja da bancada federal ou do Ministério da Saúde, uma voz com conhecimento – e sem interesse menor – cita a gravidade que atravessamos; o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. 

Foi ontem à noite na live com o Fabio Porchat, que analisou a “boa musculatura” do Estado de São Paulo, a falta de comunicação entre Governo e Prefeitura do Rio de Janeiro e o consequente caos, inclusive com números nada confiáveis, além do “estrago” feito em Manaus com uma super onda de contágio ainda no início  da pandemia.

Contou a experiência que teve com o Governador do Ceará, que chegou a anunciar abertura total do comércio e foi avisado pela equipe do Ministério e reviu sua posição no mesmo dia.

Em seguida, disse que o Rio Grande do Norte está em seu pior momento e vai passar por tempos difíceis nos próximos 15 dias, lembrando a ocupação “quase 100% ” dos leitos  e mortes “por desassistência.”

Mandetta continua recomendando o isolamento social como grande arma, enquanto a vacina não chegar.

Aliás, o que o ex-Ministro disse há 90 dias, vem sendo confirmado.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Se ele se preocupa que está por lá, imagine nós, que estamos cá, vendo o caos crescer e tomar conta.

Deixe um comentário