imagem_materia

Não será mais nesta quarta-feira, 01, a  audiência pública na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado.

O debate teria a  participação do ministro das Comunicações, Fábio Faria. Que iria esclarecer como está a situação do processo de licitação de radiofrequências, que já foi iniciado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Audiência proposta pelo senador relator da matéria, Jean Paul Prates (PT-RN).

JPP QUESTIONOU ATRASO 

Jean Paul Prates cita no requerimento a estimativa de que 65 países (e um total de 1,66 mil cidades) já utilizam a internet móvel de quinta geração. Mas, observa ele, “o Brasil ainda não está na lista e as previsões vão sendo sucessivamente postergadas”.

O senador ressaltou que:

“ (…) por enquanto, no Brasil, as prestadoras vão oferecendo o 5G numa modalidade chamada DSS, que usa uma parte das faixas de radiofrequência nas quais já trafegam os sinais das redes de quarta geração (4G).

Contudo, essa modalidade ainda está abaixo da velocidade super alta de navegação e da latência mínima, que virão no 5G ‘de verdade’ e promete revolucionar as comunicações. Na melhor das hipóteses, segundo o governo, a tecnologia 5G poderá ser ativada no Brasil em julho de 2022″.

TL CONTA MAIS 

O ministro Fábio Faria telefonou para o senador Jean Paul Prates , justificando o pedido de adiamento.

Disse que a sabatina de André Mendonça no mesmo horário prejudicaria o comparecimento de muitos senadores na Audiência.

Ficou acertado a nova data então; próxima quarta-feira.

Fonte: Agência Senado

Comentários do Site

Deixe um comentário