pauloguedes4-2

Segundo a bem informada Mônica Bergamo na Folha de São Paulo desta sexta-feira, o economista Roberto Campos Neto foi dos mais festejados no jantar dos empresários paulistas para o presidente Jair Bolsonaro.

Um espécie de pano B para caso o ministro Paulo Guedes não siga no comando da Economia do país. Possibilidade cada dia mais plausível com um Orçamento que não fecha e nem parece fechar no quatro mês do ano.

Mas houve quem elogiasse a performance de Guedes e o defendesse. Foi o caso de Flávio Rocha, da Riachuelo, que elogiou o ministro com entusiasmo.

Rocha disse que, para a guerra econômica que se seguirá à do coronavírus, Bolsonaro não poderia ter um “general mais equipado” do que Guedes. Foi aplaudido.

Comentários do Site

Deixe um comentário