A Rede Globo decidiu que só vai realizar os debates eleitorais para as disputas municipais nas cidades onde houver acordo para que apenas os quatro mais bem colocados nas pesquisas eleitorais mais recentes, como Ibope ou Datafolha, participem das sabatinas.

A medida vale para o primeiro turno das eleições e foi apresentada em comunicado interno divulgado nesta segunda-feira (21).

“A Globo vai lutar por esse acordo. O debate de segundo turno permanece com a data prevista”, reforça a emissora, no comunicado que é assinado por Ali Kamel, que é diretor de jornalismo da empresa.

A emissora afirma que em seu planejamento inicial, era esperado que o Brasil “chegaria a outubro com taxas de contágio sob controle, o que, infelizmente, não ocorrerá”. Nesse cenário, pesa contra a realização dos debates nos formatos de anos anteriores o “elevado número de candidatos a prefeito em quase todas as cidades, como Rio, São Paulo e Belo Horizonte”.

Também em virtude das medidas protetivas devido à pandemia de coronavírus, não haverá entrevistas em estúdio com os candidatos. “A características dessas entrevistas é terem tempos iguais para todos e mesmo grau de dificuldade. São feitas em muitos dias consecutivos, com os candidatos sentados próximos dos entrevistadores e dos câmeras”, diz a nota.

A decisão vale para as quatro praças da Globo no país: Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Recife. A emissora recomenda que as afiliadas também adotem os mesmos protocolos.

DO TL

Em Natal, com 14 candidaturas homologadas, fica difícil imaginar um acordo entre os quatro primeiros colocados em pesquisas de opinião.

Ou seja, a probabilidade de debate na emissora com maior audiência passa a ser remota.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Imaginando quem seriam os 4 de Natal. Imaginando também o cabaré que seria ouvir 14 candidatos redundantes, conversando, na verdade, muita merda. “Ah, debatendo a cidade”. Não, Ba. Conversando merda fingindo debater Natal.

Deixe um comentário