joao-azevedo

O governador da Paraíba, João Azevedo (Cidadania), foi alvo na manhã de hoje de uma operação da Polícia Federal no âmbito da Calvário, que continua puxando o novelo das investigações envolvendo o grupo criminoso do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Três conselheiros do Tribunal de Contas do estado também estão entre os investigados e são suspeitos de participação em desvio de verbas da saúde e da educação.

O ministro Francisco Falcão, do STJ, autorizou os mandados de busca e apreensão e determinou o bloqueio de R$ 23,4 milhões dos investigados.

As ações de investigação foram feitas no próprio estado, mas também em Brasília e Sergipe. São endereços ligados a uma suspeita de desvios de recursos públicos na saúde e na educação.

De acordo com a investigação da Operação Calvário, o esquema teria começado em 2011 e envolveria a contratação de organizações sociais para gerir recursos públicos.

Elas teriam direcionado gastos de hospitais para determinados fornecedores, que, posteriormente, repassavam parte do valor para agentes públicos. Na mesma operação já houve buscas e apreensões em dezembro de 2019, quando o ex-governador Ricardo Coutinho foi preso.

Comentários do Site

Deixe um comentário