_108241362_1564417996ay2c4788.jpg

Do Painel na Folha 

A decisão de João Doria (PSDB-SP) de aplicar a primeira vacina neste domingo (17) gerou mal-estar.

Em grupo de WhatsApp de governadores, Wellington Dias (PT-PI) disse que a atitude foi lamentável.

“O entendimento sempre foi o Brasil numa mesma data. Um estado coloca os demais como de segunda categoria”, escreveu.

A insatisfação chegou a Eduardo Pazuello (Saúde), que sentiu confiança para convidar governadores a um ato simbólico nesta segunda-feira (18).

Na visão de parte do grupo, a ação do governador paulista deu sobrevida a Pazuello. Quem não concordou decidiu ir para o lado do enfraquecido ministro com a justificativa de que devem todos se unir ao plano nacional de imunização.

Quem criticou Doria diz que o ato convocado pelo titular da Saúde estará maior por causa da insatisfação gerada. Alguns deles tinham o mesmo discurso de Pazuello: a vacina é do SUS, não de SP.

Convidado para a cerimônia, Doria enviará o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) em seu lugar.

DO TL

Quem diria, na corrida pela vacinação, PT e Bolsonaro fazem dupla contra Doria.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Com a vacina na mão, principal incentivador, Wellington Dias por certo ia esperar. Ia muito. O PT se acha de segunda categoria? Mas não é, é de quinta.

    A vacina é do SUS pq está dando certo. Se desse errado, não seria de São Paulo, seria de Dória. A Bahia queria comprar a Sputinik, para ser diferentona. No rastro viria o consórcio nordeste.

    Deixem de chorar e vão organizar as vacinas nos estados e ficar de olho nos casos de Covid, que ainda não acabou.

  2. PedroArtur
    Responder

    Essa turma e muito excrota , o Doria com todos os defeito ,mais foi o unico que acreditou e continuou batalhado para consegui a vacina e vsc excrotos o que fizeram , vcs e o outro excroto Bolsonaro.

Deixe um comentário