O assunto foi comentadíssimo no sábado passado e continua em alta, por isso, está aqui nas minhas páginas virtuais. O que é bom não passa e merece ser referenciado e reverenciado.

Estou falando do artigo escrito por Lalinha Barros em homenagem à sua amiga D. Tereza Maia, publicado na edição do último sábado da Tribuna do Norte, intitulado “Tereza Maia” e assinado como Dr. Tarcísio a chamava: “Eulália Barros“.

Lalinha inicia citando Fernando Pessoa… “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis e pessoas incomparáveis“.

E assim Lalinha segue com o seu lindo o artigo. A medida que vamos lendo, vamos nos transportando para a elegância de D. Tereza, para os seus gestos de nobreza com simplicidade.

Não tive o prazer de conhecê-la, mas percebe-se que foi, como Lalinha bem disse, “Uma mulher inesquecível“.

Lalinha tem que compartilhar mais as suas escritas, pois dá seu show de professora que foi e continua sendo… Aliás, Ela vem aí, pós pandemia, com um lançamento de um novo livro.

Vamos aguardar!!

86f978cf-0c52-47d2-b2e9-da77a3109480 439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Deixe um comentário