e43b69e904c52009958baf003bdb7e9d

Por  BLOG  de Saulo Vale 

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) pediu exoneração do cargo de chefe de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa. Segundo ela, a saída foi para obedecer aos prazos eleitorais.

Larissa afirmou que vai discutir com o grupo da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) a composição da chapa majoritária.

– “Mas a senhora vai ser a vice de Rosalba?”, questionei.

– “Sou a mais votada para deputado estadual em Mossoró há várias eleições. Nós queremos discutir a composição à majoritária”, respondeu.

Larissa afirmou ainda que se sente constrangida em discutir eleições neste momento de pandemia, mas que tomou a decisão em virtude do calendário eleitoral.

Em 2018, Larissa computou 25.909 votos dos quais 17.753 foram registrados em Mossoró.

TL COMENTA

O gesto de Larissa é simbólico e obriga decisão do grupo da Prefeita Rosalba Ciarlini.

Uma não resposta deixa de ser opção num diálogo, que os mossoroenses sabem, tem sido adiado porque o sentimento é de conhecimento de todos também; Rosado + Rosado é chapa pão + pão num cenário de expectativas do eleitor ainda desconhecido.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Inacreditável como os Rosado brigam entre si, em um quadro que deveria ser de união por todo o momento.
    Sobrevivência, dirão uns. Sobrevivência no quadro de pandemia, de ingratidão, de adversários estridentes, aproveitadores. É esse tipo de pão + pão, ou estarem juntos e, do nada, brigarem, que tanto aumenta o volume dos criticam a oligarquia em Mossoró. Assim deixaram a cidade na mão de Silveira Júnior por tanto tempo. Ele destruiu Mossoró e ninguém enxergou. Reconstruir uma cidade, em crise econômica e depois em crise sanitária, não é para qualquer um. Não que Rosalba seja a santa, mas tem trabalhado. Quem desarma o espírito primeiro?

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta