002B8809-6362-499B-A8BB-F33B37F37044Desde 1919 quando os maiores físicos do mundo estiveram lá para provar a teoria da relatividade de Einstein, a cidade nunca esteve tão em evidência.

Virou o trending topic pré-carnavalesco do sertão.

Há mais de cem anos, a população sobralense, acreditando nas previsões de outros cientistas mais populares, esperou  pelo juízo final, nas igrejas, rezando rosários de terços, que só não começou porque o sol, depois de enganar os galos madrugadores, voltou a brilhar cinco minutos depois de se esconder por trás da lua.

Um século depois, a curiosidade científica está viva na pujante cidade transformada em modelo de desenvolvimento no semi-árido nordestino.

Referência em sistema educacional, centro universitário de qualidade, com medicina de vanguarda e IDH de cidade do sul, presenciou uma segunda e muito bem sucedida experiência,  para provar outra teoria.

À frente dos pesquisadores, um dos seus filhos mais ilustres. Engenheiro civil, do clã familiar dominante na política local há décadas.

Tendo sido prefeito, deputado estadual, governador do estado e ministro da educação, é senador da república.

Cargo que os romanos já ensinavam,  deve ser exercido pelos mais sábios, os seniores, os mais experientes e ponderados da comunidade.

Antes de completar um ano de mandato, às vésperas das festas de fim de ano e do recesso parlamentar, licenciou-se por 120 dias. Alegando razões particulares.

Até os marreteiros da Praça do Ferreira e os torcedores do Ferrim maldiziam, para o suplente, irmão do prefeito, sentir o gostinho da ante-sala do paraíso.

E aplainar seu projeto de trocar a câmara alta pela  prefeitura da capital.

Agora, a verdade se apresenta.

Como método científico. Para demonstrar que um fato de natureza política real, é mensurável e passível de averiguação.

Tudo para responder à inquietante pergunta.

Quem tem mais força e menos juízo, um bando de meganhas voluntariamente presos ou um babaca varrido solto?

Formulações teóricas bem estudadas, tendo passado pelo crivo do equilibrado guru, o irmão mais velho e verborrágico, esperava apenas uma oportunidade de responder, demonstrando na prática, a terceira lei de Newton.

Toda ação corresponde a uma reação de igual intensidade que atua no sentido oposto.

Sobral lhe deu tudo que precisava.

Régua, compasso e retroescavadeira. 

Comentários do Site

Deixe um comentário