.

Publicado em 1981, logo depois da morte de Djalma Marinho, o livro “O homem que pintava cavalos azuis”, chega a sua terceira edição, pela Editora Espelho d´Aalma, de São Paulo.

O livro, de 158 páginas, tem prefácio de Afonso Arinos de Melo Franco, apresentação de Paulo de Tarso Correia de Melo e contra-capa do ministro Rogério Marinho, neto do biografado.

Deixe um comentário