Roda Viva – Tribuna do Norte – 130621

Nosso Rio Grande do Norte, finalmente, vai ter um Mapa Solar e Eólico indicativo da velocidade dos ventos e intensidade solar, com a integração das torres de medição em todas as regiões (a última foi instalada está semana, em Nova Cruz e até julho instala as de Santa Cruz, Mossoró, Pau dos Ferros e Jandaira), criando um sistema capaz de oferecer as melhores indicações.

Os equipamentos irão medir radiação solar, velocidade de vento, temperatura e umidade ambiente, com objetivo de mapear novas áreas com potencial para geração de energias renováveis.

A expectativa do Governo é completar o seu Mapa da Energia até o final de setembro, com a instalação de torres anemométricas, de até 170 metros de altura.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Contraditoriamente, não sabemos sequer como aproveitar energia éolica. Já a energia solar ainda é muito cara, ainda podendo o cidadão pagar uma taxa para o uso.

    Poderíamos ser um estado ousado, apostando e incentivando a eficiência energética, tecnologia que transforma. Desde a indústria ao dia a dia. Mas, temos o peso do elefante. Somente isso.

Deixe um comentário