Michelle-e-Barack-Obama-1

Eles são ícones de casal e inspiração não só nos Estados Unidos, mas em todo o mundo.

Em seu mais recente podcast, a ex-primeira dama Michelle Obama falou o que todo ser humano de uma relação duradoura tem vontade pelo menos uma vez na vida: jogar o companheiro (a) pela janela. A matéria está no Globo desta terça-feira.

No programa,  falou sobre seus altos e baixos no casamento e compartilhou fórmulas para superar contratempos quando a situação não está fácil para o casal. A primeira recomendação que a ex-primeira-dama fez é não desistir quando os problemas surgirem.

Houve momentos em que eu queria jogar Barack pela janela. E digo isso porque você tem que saber que há momentos de sentimentos intensos, mas isso não significa que precise desistir. E esses períodos podem durar muito tempo, podem durar anos — contou Michelle, de 56 anos, em uma conversa com o apresentador e comediante americano Conan O’Brien, que é casado com a roteirista Liza Powell desde 2002.

Em relação às qualidades mais importantes na hora de encontrar alguém para compartilhar a vida, Michelle comparou essa decisão a “escolher seu time de basquete”.

— Teríamos casamentos melhores se nos víssemos como um time. Se você quiser vencer, se quiser ser o número um, você quer que todos em sua equipe sejam fortes. Você não quer nenhum elo fraco, não quer alguém que possa ser dominado — opinou. — Além disso, se você está em uma equipe, tem que ser capaz de fazer tudo. Especialmente no basquete, você nunca escolheria alguém que diz: “Eu só sei driblar, não arremesso, não defendo, só driblo.”

A receita de Michelle parece a transparência e naturalidade que trata de temas aparentemente delicados. Com isso conquista a credibilidade e empatia incontestáveis com seus inúmeros admiradores:

— Por sermos modelos, é importante que sejamos honestos e digamos que, se você é casado, há momentos em que quer ir embora. Isso é normal, porque eu me senti assim.

Deixe um comentário