walter-souza-braga-netto
Do Radar da Veja

A recriação do Ministério das Comunicações — que será comandado por Fábio Faria, genro de Sílvio Santos — seguida da nomeação de Fábio Wajngarten como número dois da pasta é lida no Planalto como mais uma derrota para Walter Braga Netto, que tentava derrubar o chefe da Secom há tempos.

“Mais uma” porque os militares também tentaram demitir Abraham Weintraub na semana passada e perderam a briga.

TL CONTA MAIS 

Braga Netto foi o mesmo que se aliou ao potiguar Rogério Marinho na estratégia de ampliar as ações sociais do Governo nesse momento de pandemia, irritando profundamente o super ministro Paulo Guedes, que acusou setores do Governo de querer descaracterizar o viés liberal prometido na campanha, chegando em falar que a equipe estava “dilmando”.

O freio de arrumação foi dado por Bolsonaro, mas hoje as pesquisas mostram que a segurada na aprovação do Presidente tem muito a ver com a distribuição de Auxilio Emergencial. O tempo (curto) dirá se o viés do Ministro da Casa Civil sobe ou desce mais…

Deixe um comentário