A Polícia Federal amanheceu na casa do governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), investigado por tentar obstruir investigações sobre crimes relacionados à cúpula do governo.

De acordo com o tribunal, as investigações foram iniciadas há quase dois anos e reuniram um vasto conjunto de elementos para demonstrar um complexo aparelhamento da estrutura estatal para a continuidade de diversos esquemas criminosos comandados pelos investigados.

O ministro Mauro Campbell, do STJ, determinou o afastamento por seis meses do governador.

A decisão ainda será submetida ao plenário da Corte.

São duas operações simultâneas que investigam pagamento de propina relacionada ao plano de saúde dos servidores estaduais e obstrução dessas investigações.

Também são alvos da PF os secretários de Segurança Pública, Cristiano Barbosa, e de Parcerias e Investimentos, Claudinei Quaresmim.

Deixe um comentário