download

Tendo assumido o compromisso de “destravar” o programa “Minha Casa Minha Vida” em 48 horas, depois de sua posse, o ministro Rogério Marinho pode até não pode cumprir o compromisso na sua totalidade, mas, pelo menos liberou R$47 milhões.

Pode ser que o dinheiro não seja suficiente para resolver todos os problemas do programa, mas o conceito de “destravar” é muito amplo. DE qualquer forma, a liberaçãos dá um folego para o setor.

O tamanho do problema, segundo a Caixa Econômica era de R$ 160 milhões para atender a demanda de todas as famílias enquadradas.

Está acertado um novo desembolso, no início de março, para acabar com a fila de pedidos de financiamento. O orçamento da União deste ano prevê R$ 295 milhões para o “Minha Casa Minha Vida”.

MUDAR E CONSTRUIR

Marinho pediu um prazo para “estudar uma alternativa de reestruturação” do MCMV, que tem enfrentado problemas orçamentários.

O ministro afirmou que pretende se encontrar ainda esta semana com o ministro da Economia, Paulo Guedes; o presidente da Caixa, Pedro Guimarães; e técnicos da pasta para “tomar uma posição em relação a essa situação específica” e definir um cronograma de trabalho.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário