A848B5E6-C674-4759-9F5F-60919FB2C943
Fonte: The New York Times, 15/09/2021

Uma tentativa liderada pelos republicanos para reconvocar o governador Gavin Newsom da Califórnia terminou em derrota na terça-feira, quando os democratas no estado mais populoso do país cerraram fileiras contra um movimento popular que se acelerou com a disseminação do Covid-19.

Os eleitores afirmaram seu apoio a Newsom, cuja liderança se tornou insuperável à medida que a contagem continuava no condado de Los Angeles e em outros grandes redutos democratas, após o fechamento das urnas.

Larry Elder, um apresentador de rádio conservador, liderou 46 adversários na esperança de se tornar o próximo governador.

A votação mostrou o poder que os eleitores liberais exercem na Califórnia: nenhum republicano ocupou um cargo estadual em mais de uma década.

Mas também refletiu o recente progresso do estado contra a pandemia do coronavírus, que ceifou mais de 67.000 vidas na Califórnia.

O estado tem uma das taxas de vacinação mais altas do país e uma das mais baixas taxas de novos casos de vírus – que o governador argumentou incansavelmente aos eleitores, foram os resultados de suas exigências de vacina e máscara.

Embora os críticos de Newsom tenham iniciado o recall porque se opunham às suas posições sobre a pena de morte e a imigração, foi a politização da pandemia que a impulsionou para as urnas, à medida que os californianos ficavam impacientes com o fechamento de empresas e salas de aula.

Nas pesquisas, os californianos disseram que nenhuma questão era mais urgente do que o vírus.

“Como profissional de saúde, era importante para mim ter um governador que seguisse a ciência”, disse Marc Martino, 26, que vestia um uniforme azul ao entregar sua cédula em Irvine.

A Associated Press confirmou a vitória para Newsom, que venceu com uma vitória esmagadora de 62 por cento em 2018, menos de uma hora após o fechamento das urnas na terça-feira.

“Dissemos sim à ciência. Dissemos sim às vacinas. Dissemos sim para acabar com esta pandemia. Dissemos sim ao direito das pessoas de votar sem medo de fraude falsa e supressão de eleitores. Dissemos sim ao direito constitucional fundamental das mulheres de decidir por si mesmas o que fazer com seu corpo, sua fé, seu futuro. Dissemos sim à diversidade ” , disse Gavin Newsom ao se declara reeleito na votação ganha pelo “não” à sua retirada do governo.

TL comenta:

Na legislação de alguns estados norte-americanos o recall do voto popular, substitui o impeachment, acabando com possíveis golpes do poder legislativo.

Na Califórnia, soberano é o povo.

106AB953-E15A-40F5-899A-B1D51B9EC558

Deixe um comentário