63219BF5-B81B-453B-B79F-1CE1D48C85B3Se fosse um país independente, seria a sexta ou sétima economia do mundo.

Mais populoso estado americano, com 40 milhões de habitantes, é também o mais industrializado e rico.

Com renda per capita de mais de 50 mil dólares e IDH alcançando invejáveis 9,3 pontos, pode ser comparado com o pobre, pequeno, rio nem tão grande do norte, ao sul?

Pior é que pode. E deve.

O Governador Gavin Newsom mostrou por que. E como.

Reuniu a imprensa  numa coletiva no quartel do corpo de bombeiros de Sacramento, a capital, para anunciar as mais duras medidas de enfrentamento ao coronavírus já tomadas no mais rico país do mundo.

Disse que o que estava trazendo para conhecimento público era o que havia dito à sua mulher e quatro filhos.

12120EA0-1DCC-440A-A796-3263A42FC54CAbriu a alma. E a pasta top secret.

Apresentou dados reais e projeções do alcance e devastação da pandemia.

Não maquiou dados, nem falou de números que não representam a realidade.

Dos 20 mil leitos de UTI que vão ser necessários, dispõem de menos de dez mil.

Com o auxílio da indústria, das maiores universidades do mundo e todo dinheiro do tesouro estadual, poderá acrescentar mais 3 mil. Os equipamentos não são mais encontrados no mercado.

Democrata, reconheceu a ajuda que têm recebido do governo central. Que tem conversado com o Presidente Trump e com sua conterrânea e correligionária Nancy Pelosi, Presidente da Câmara dos Deputados.      

Na maior crise da história, divergentes selam armistício e o apoio político é garantido

Prefeito mais jovem de São Francisco, vice-governador do lendário Jerry Brown, Newsom é um progressista.

Há muito defende a liberalização da marijuana, assistência médica universal e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Sua determinação mais importante, a mais dura, que atinge mais diretamente os indivíduos, não será objeto de leis ou decretos.

É uma ordem.

As pessoas devem permanecer em suas casas por tempo indeterminado.

Podem sair, para abastecimento de víveres. Alimentos e remédios.

E para levar o cachorro para rápidos passeios em volta da casa, mantida uma distância de três metros das outras pessoas.

Não disse que o governo estava preparado para enfrentar o que não se sabe bem o que é.

Não anunciou  nenhuma vacina fast-med nem depositou esperanças em drogas milagrosas.

Simplesmente, informou aos seus governados, seguidores, conterrâneos, companheiros de infortúnio, tudo o que poderia ser feito.

Sem gastos. Sem heroísmo. Sem pânico.

Fiquem em casa.

O mundo todo virou uma imensa Califórnia.

Comentários do Site

  1. Geraldo Batista de Araújo
    Responder

    Não podendo dizer que gostei. Afirmarei que continue enviando seus “textículos” recebidos de bom grado. Não sei se o site vai repetir: “Você já disse isso”.

Deixe um comentário