No último 17 de fevereiro, este TL escreveu post sobre a nova campanha da Prefeitura com o tema “Natal trabalha-trabalha”, relembrando o sucesso com a então prefeita Wilma de Faria há quase 20 anos.

“Natal trabalha, trabalha Natal” ; remake de fórmula de sucesso ou mais do mesmo?

Hoje a explicação do professor Vicente Serejo em sua indispensável Cena Urbana, na Tribuna do Norte

O “trabalha-trabalha do marketing do prefeito Álvaro Dias é instante  único na história da propaganda oficial : Alexandre Macedo não plagiou, fez o pastiche de si mesmo. 

O fato das pessoas se remeterem à memória para lembrar Wilma de Faria só mostra a foça da grande sacada daquela hor. As reações revelam que ninguém , até hoje, esqueceu. 

Para os menos informados, como esta colunista, o dicionário define:

PASTICHE
1. Obra de arte ou literária em que o autor procurou, de forma voluntária, imitar o estilo de outra(s) obra(s) ou autor(es), frequentemente com objetivos satíricos ou humorísticos;
2. obra de arte que combina elementos característicos de outras obras, de um ou de vários autores
3. figurado, depreciativo imitação afetada do estilo de outro(s)
 

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Pastiche ou plágio, Alexandre Macedo imita ele mesmo. Não consigo entender a paixão que os políticos daqui com Alexandre Macedo. A campanha de Carlos Eduardo foi vexatória, tomou pancada de velocidade, criatividade, competência, do marketing de Fátima.
    Ah, Carlos Eduardo foi para o 2° turno. Por ele próprio e não pelo marketing dele, sempre atrasado, perdido no temp e espaço.

Deixe um comentário