93DD7F5F-05D4-4F63-9DDB-AA0DB9BD3A0A
Por mais que persiga a estabilidade de emprego fixo vitalício, hiberna dentro de cada jovem,  a vontade de empreender. Ser o patrão de si mesmo. O dono das próprias ventas.

Liberdade sempre de asas abertas sobre eles.

Nestes tempos de recolhimento, muitos estão planejando os dias after.

Dos estabelecidos, como voltarão correndo atrás do pejuízo, com estratégias para reconquistar o lugar no mercado.

Alguns mudarão de roupa, deixando nas lembranças a velha calça azul e desbotada.

Os novos e os renovados terão um imenso campo aberto pela frente. E um universo de oportunidades.

Novos hábitos começam a desenhar como será o novo consumidor.

Logística é profissão promissora que chegará mais perto do comprador. Voltada para quem fica  em casa, recolhido,  em outro ritmo, com velocidade reduzida.

O medo de contaminação vira praticidade, essencial nas compras de supermercado.

As gôndolas na palma do smartphone.

Preços comparados. As mesmas tentações e promoções. Entrega rápida, com hora marcada e cumprida.

Alguém já deve estar pensando numa caderneta digital. Com o rol das compras fixas e marcas de fidelidade. Pra depois, o cliente cativo, receber na periodicidade desejada, tudo que precisa. Sem sair da rede. De dormir.

No dia que Dona Luiza Helena imaginar que o freguês deseja um pouco mais da sua loja online, vai incorporar ao seu time de entregas, técnicos de instalação e uma Srta. Magalu, fera em controles remotos, para mostrar pra que  os botões e pitocos da smartíssima TV 7K servem.

Na Bahia vão fazer mais. Uma festa no recebimento do produto.

Para cada mesa retirada do salão, haverá um comensal em domicílio.  Que vai preferir o serviço  em embalagens plásticas que  lembrem a louça do seu restaurante preferido.

O pósÜber interligado às agendas pessoais chegará  no horário programado.

Em sua porta em três minutos, ou sua corrida de graça.

2578DD24-3C92-44DC-AF65-C82D27334C9C

Consulta médicas não mais encerradas no retorno com os exames. Acompanhamento em tempo real, todo o tempo.

Intercorrências, evolução, controles, ajustes de doses, suspensões, acréscimo de medicações. O doutor, seus nomogramas e a telemedicina.

Uma coisa não vai mudar. O empresário arrojado, com visão e tino que não deixa passar oportunidades, sobreviverá.

Para anos depois não se arrepender de não ter, na hora certa, materializado a ideia genial.

O forasteiro que trocou o emprego certo no Banco do Brasil por um casamento que veio acompanhado de uma panificadora, ao saber que  no Rio de Janeiro, o que fabricava, tinha o preço multiplicado por mais de dez, tratou de aumentar a  produção e planejar a viagem.

Se não tivesse ouvido os conselhos dos amigos pessimistas, estaria hoje gozando de uma aposentadoria mais tranquila.

Aquela Rural, entalada de bolacha regalia, teria sido sua melhor venda e o negócio da sua vida.

Comentários do Facebook

Deixe um comentário