Gosto do texto de Danuza Leão, de sua tiradas sinceras e tão verdade na nossa realidade.

Pensando nela, lembrei de uma de suas pérolas, que faz parte da etiqueta de todos e para todos: o apelido íntimo.

Segundo Danuza, em relacionamentos, nada de demonstrações de paixão em público, independente da sua orientação sexual.

Em público, jamais chame seu parceiro ou parceira por um apelido íntimo, inventado para o outro, tipo pitchuquinha, neném, amorjão, bilu-bilu, etc… jamais! rs

Danuza é expert, já namorou bastante, e, portanto, sabe o que diz.

Apelido íntimo em público é jeca!!

O amor é lindo, mas requer discrição e dispensa platéia.

Ninguém é perfeito, mas pode melhorar…

Apelidos íntimos em público "não pode", é jeca!

Apelidos íntimos em público “não pode”, é jeca!

439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Comentários do Facebook

Comentários do Site

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta