“A gente vive num mundo muito complexo”, disse Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo de Natal, no video que viralizou nas redes sociais desde a noite de segunda-feira, 01 de fevereiro.


Quando o video me chegou pela primeira vez a reação foi de achar engraçada a fisionomia espantada do Bispo. Nada além.Depois,  os comentários incessantes sobre intolerância e até preconceito do Bispo. Mas o que ele fez ou disse? Não gostou da forma de um voluntario da Igreja da Nossa Senhora da Piedade se expressar.

A alegria do jovem Ricardo Sergio,  voluntário da Pastoral da Comunicação de Espírito Santo, agreste potiguar, chocou o bispo.


– Você está querendo me ridicularizar é?


E na cabeça de um sacerdote de 74 anos – fora do mundo das redes sociais –  a alegria e informalidade pouco usuais no ambiente contido da Igreja saiu do contexto e rotina.


Mas quem é Ricardo Sergio? Antes de tudo, um ser humano sensato e amadurecido nos seus 23 anos diante de tanta repercussão.


Ele não deu uma palavra sequer sobre a polêmica.

Seu número de seguidores saltou para mais de 19 mil . É muito para uma cidade de pouco mais de 10 mil habitantes.

Só de comentários, foram mais de 4 mil , quase a votação que o prefeito Fernando Teixeira, que teve 87,90% dos votos nas eleições de 2020.

Ricardo Sergio recebeu telefonemas de equipes nacionais de televisão, apoio de militantes LGBT e profissionais da Comunicação.

E? Nenhuma palavra até agora.

Ele quebrou o silêncio para atender o telefonema do Bispo, pedindo desculpas pelo ocorrido. Perdão concedido.

Nos posts de Ricardo Sergio o retrato de um jovem que estudou para ser técnico em administração, mas a realização maior aparece nas pastorais da Igreja entre citações bíblicas e doação de tempo e sorrisos a pessoas mais carentes.

O amor me explicou tudo, diz a camisa com citação de São João Paulo II 

Ricardo Sergio não faz jornalismo profissional, não estudou para isso. Leva alegria ao se comunicar com alma leve e solta. Por isso não entendeu bem a reação do Bispo;

– o senhor quer fazer sozinho?

Hoje, ele repostou um trecho da oração de São Francisco nas suas redes;

“… onde houver ódio, que eu leve o amor”…

Estou entre os novos seguidores de Ricardo Sergio.

O silêncio e coerência dele me deram grande testemunho de um jovem que procura não só repercutir, mas vivenciar a palavra de Deus.

Como nada, nada é por acaso nesse mundo – “tão complexo”, talvez essa lição de amor tenha sido enviada por Deus.

Sabendo que teria eco porque de verdade.

Deixe um comentário