Olimpíadas: Brasil traz melhor perfomance de Tóquio e nenhum caso de Covid

000-9fr4gn

A campanha brasileira na Olimpíada de Tóquio terminou com a melhor performance do país em uma edição de Jogos Olímpicos. Por diversas óticas, o resultado no Japão representou um marco, um avanço cinco anos após sediar o evento.

O quadro de medalhas mostrou o Brasil em 12º lugar, melhor classificação na história. Em 2016, a posição final do país foi 13º.

A delegação conquistou exatamente a mesma quantidade de ouros e pratas que há cinco anos (sete ouros e seis pratas), mas obteve dois bronzes a mais (oito a seis).

Estes dois bronzes foram a diferença também para registrar o maior número total de pódios do país em uma edição olímpica. Foram 21, contra 19 no Rio.

BRASIL NÃO REGISTROU INFECÇÕES POR COVID 

O maior número de infecções nas Olimpíadas foi detectado em trabalhadores terceirizados, com 236 casos. Houve também 109 testes positivos de dirigentes de federações e integrantes de corpos técnicos, além de 29 atletas infectados, 21 voluntários, 25 profissionais da imprensa e 10 funcionários da organização.

Não houve nenhum caso registrado de Covid na delegação brasileira, composta por 302 atletas, além de dirigentes e equipes técnicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.