282634792bc67afdf7a6b77a87e3f76e

A primeira sessão – de fato – da Assembleia Legislativa , como esperado, trouxe pronunciamentos contundentes contra a postura da Governadora Fátima Bezerra em faltar à leitura da Mensagem Anual naquela Casa.

Deputados Gustavo Carvalho, José Dias, Tomba Farias, Getulio Rego, Coronel Azevedo, Sandro Pimentel e Kelps Lima entoaram o mantra da crítica ao modus operandi do Governo do Estado.

A maioria a favor da Reforma, diga-se. Mas contra a forma e as alíquotas apresentadas no texto entregue ontem pelos Secretários Raimundo Alves e Fernando Mineiro.

Para sair da mesmice anunciada, o deputado Kelps Lima, do Solidariedade,  fez um mea culpa do papel da AL no rolo compressor do Executivo.

Segundo ele, o presidente da Casa Ezequiel Ferreira de Souza “é sócio do caos”. E não de hoje.

Foi complacente no Governo Robinson Faria e repete a postura quando veda a entrada de manifestantes na Casa do Povo.

Lembrou que estava junto ao então deputado Fernando Mineiro na Legislatura passada, facilitando a entrada dos sindicalistas ao Plenário da AL. Hoje, papéis invertidos.

Em tempo, o presidente Ezequiel não teve o dissabor de ouvir as críticas de Lima .

Quem presidia a sessão era a deputada Cristiane Dantas, do Solidariedade.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    De sociedade com o caos o deputado Kélps entende. Fala com propriedade. Muitos lembram dele quando secretário de Micarla de Sousa.

Deixe um comentário