images-4

 

Roda Viva – Tribuna do Norte – 15/12/19

Se tudo andar nos conformes, no próximo dezembro de 2020, a nova sede do Tribunal de Justiça, construída – nesses tempos de crise e com o funcionalismo recebendo salário com atraso – a um custo de R$ 100 milhões (inclusive móveis), estará concluída.

Com isso a sede atual será desocupada, podendo agrupar muitas repartições do Judiciário, inclusive as que ocupam o prédio do Grande Hotel, desde que transferido para a Justiça.

Está é a hora de devolver o Grande Hotel a sua finalidade.

A hora de Natal ser mobilizada em favor da devolução da “sala de visitas de Natal” na Segunda Guerra Mundial ao seu próprio destino é essa. Antes do Judiciário encontrar outro destino, como aconteceu no Governo Geraldo Melo, quando o contrato de arrendamento do hotel não foi renovado com o seu arrendatário, Theodorico Bezerra, que o mantinha desde 1939.

Deixe um comentário