Presidente Jair Bolsonaro recebe o presidente do Paraguai Mario Abdo Bentiez, no Palácio do Planalto. Brasilia 12-03-2019. Foto Sergio Lima

Na última sexta-feira, quando a expectativa para divulgação do video da reunião ministerial tomou o país, este TL escreveu horas depois que o presidente tinha saído … maior.

Não havia pesquisa, nem premonição. Mas o sentimento de quem acompanha e observa os sinais das redes sociais. E não de exército de fakes, mas da militância real e espontânea, que parecia murcha desde a saída do super Ministro Sergio Moro.

Agora, uma semana depois, o Estadão divulga pesquisa com números específicos sobre o tema e a resposta da opinião pública.

Vejamos.

Com a divulgação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da reunião ministerial do dia 22 de abril, Jair Bolsonaro conseguiu reverter parte do desgaste na sua imagem, causado pela tumultuosa demissão de Sérgio Moro.

Essa é a leitura de duas pesquisas feitas pela consultoria Atlas Político antes e depois do vídeo.

O estudo mais recente mostra, inclusive, que os mais fiéis aumentaram um pouco: 12,9% dos entrevistados acham que a saída do ex-juiz da Lava Jatomelhora sua avaliação sobre Bolsonaro; 31,2%, que não altera; e 52,7%, que piora. Antes de a reunião vir a público, os números eram, na ordem: 4,2%, 27,8% e 66,1%. Os demais respoderam que não sabem.

Questionados se concordam com as críticas feitas pelo ex-ministro ao presidente, 27,3% disseram que não e 63,8%, que sim. Antes do vídeo, eram 19,1% e 72%, respectivamente.

Para o cientista político Andrei Roman, do Atlas Político, a conclusão é que o centro está reduzindo e, portanto, está aumentando a polarização.

DO TL

Saiu maior ou não? Se não como presidente, para militância. E parece que, por enquanto, basta.

Comentários do Site

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta