Na última sexta, pegamos à estrada em busca de um bom caranguejo, num lugar aprazível, preferivelmente à beira-mar, em alguma praia perto da cidade.

Por sugestão de uma amiga, fomos em busca de uma barraca na Praia de Santa Rita, vizinha à Redinha.

Para nossa surpresa, durante o percurso, diga-se “turístico”, o que se observa são casas abandonadas e estabelecimentos comerciais poucos estruturados para um trade com tantos potenciais. A impressão sentida aos olhos e ao coração é de tristeza. Nos deparamos com uma vista belíssima e uma praia repleta de atrativos com sinais evidente de falta de investimentos públicos-e-privados. Repito, uma tristeza de doer.

Barraca não encontrada, fomos bater no início da Praia de Jenibapu, ao lado da grande duna, cenário de cartão postal e um dos mais belos pôr-do-sol do litoral potiguar. O que se sente? Novamente, a mesma coisa, abandono e falta de estrutura. Dá pena ver os poucos remanescentes-e-empreendedores turísticos. Tentam sobreviver…

Realmente, um pena, uma lástima ver a falta de investimentos em cenários com potenciais tão gigantescos.

Nossa solidariedade às Praias de Santa Rita e de Jenipabu.

Santa Rita e Jenipabu: abandonadas

Santa Rita e Jenipabu: abandonadas

aa7fd288-68f9-401f-bde7-954e5836d8c1 dad8ebb3-e3e9-41ca-a377-3180cc421480 439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Deixe um comentário