alvaro-dias

Do prefeito de Natal Álvaro Dias em entrevista ao Bom Dia RN desta terça-feira:

“Não disse que vencemos o jogo contra o coronavirus, disse que viramos o jogo. O segredo é a instituição de medicamentos como prevenção e tratamento na fase inicial” diz o pref @alvarocdias , que é médico e cita estudos do Comitê Científico da PMN.
“Lembrando a todos o uso da máscara e as medidas de higiene porque se não teremos nova onda, revogaremos o decreto e teremos que voltar ao lockdown”.

“Esses números que temos hoje em Natal não caíram do céu, são frutos do uso da ivermectina. As comprovações são in vitro porque não tivemos tempo de tê-la em vida, mas as estarísticas mostram… “

TL CONTA MAIS 

Este TL conversou há pouco com o prefeito Álvaro Dias (PSDB) por telefone.

Aproveitou para fazer uma pergunta,  que não quer calar,  depois de ouvir o entusiasmo com que defendeu o uso da ivermectina na prevenção do Coronavirus. E até citou a telemedicina como se receitasse os telespectadores da InterTV.

Como é seu protocolo, prefeito?  Quis saber, vez que ele está no front desde o início da pandemia e até agora não teve teste positivo para o vírus.

AD disse que usa semanalmente e não tem qualquer temor em receitar o remédio. Disse que os efeitos colaterais são “mínimos, desprezíveis”. Reforçou também o uso de máscara indipensável, assim como higienização das mãos.

Para pessoas que não estão em hospitais ou centros médicos, o uso recomendado pela PMN é quinzenal com doses ajustáveis de acordo com o peso de cada pessoa.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Somos um caso de estudo para o mundo. Não paramos de ter óbitos pelo COVID-19, e o RN, Natal, desabou em casos por causa da Ivermectina. Um verdadeiro milagre. Deus provando que é brasileiro, potiguar, pegador de ondas em Ponta Negra.

    O prefeito falou mais da Ivermectina do que os números alcançados pela prefeitura, em responder de forma a deixar claro que temos a maior população do RN, que aqui abrigamos muitos casos vindos de outros municípios. Ficou parecendo o louco dos vermes, assim como o presidente é o maluco da Cloroquina.

    Natal terá a população mais vermifugada do mundo. Vivas à Ciência!

      • observanatal
        Responder

        Não, a dose cavalar do remédio de verme pode causar algum problema de fígado, então a pessoa se “salva” do COVID-19, e morre usando um medicamento para se salvar de outra doença. Uma ironia da vida. Mantenho o distanciamento social, não cumprimento, não faço visitas, tenho preconceito com quem se dispõe a fazer visitas como se nada acontecesse, uso máscara, álcool 70%, por profilaxia.

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta