jair-bolsonaro-e-salim-mattar-em-foto-de-2019-empresario-deixou-posto-de-secretario-de-desestatizacao-1597265822951_v2_900x506

Ele era o homem das Privatizações do Governo Bolsonaro, mas que vendo a lentidão da equipe econômica e da distância entre o anunciado em campanha e no realizado deixou o Ministério em agosto do ao passado.

O ex-secretário de Desestatização Salim Mattar  comentou a mudança na Eletrobras, a maior empresa de energia da América Latina, culpando os entendimentos políticos entre Governo e Congresso:

Rumores de que a Eletrobras não será privatizada devido a acordos com a esquerda para eleição das presidências do Senado e Câmara provoca a saída de Wilson Ferreira que sanou a empresa anteriormente alvo de fraudes, desvios e corrupção.

Triste, mais uma vitória do establishment.

Na última semana, as ações da Eletrobras acumularam queda de cerca de 11%, em meio às declarações do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato à presidência do Senado Federal, de que a privatização da estatal NÃO  é uma prioridade.

Pacheco é o candidato do PT e do presidente Bolsonaro. O recado que o mercado recebe? Todos juntos contra a Privatização da empresa.

Deixe um comentário