Sam´s_Club

A denúncia é do Desembargador Cláudio Santos em suas redes sociais.

Eu e meu filho, Eduardo, portador de Síndrome de Down, fomos proibidos de entrar na loja de Natal do  @SAMSCLUBBRASIL há pouco . Perguntei : e o cadeirante? “Tem que ficar em casa”. Mas ele é que quer comprar!!! Nada adiantou diante da rigorosa interpretação. Fica a denúncia.

No entender discriminatório do@SAMSCLUBBRASIL , loja de Natal , os deficientes físicos e mentais, dependentes de acompanhantes, não podem frequentar mercados. Estão proibidos de entrar . Interpretação abusiva das normas para entrada de duas pessoas da mesma família !

Experiência, no mínimo, infeliz na tarde de quinta-feira no Sam’s Club de Natal quando seu filho Eduardo, com Síndrome de Down, foi impedido de entrar acompanhado pelo pai na loja.

O funcionário da loja usou o argumento do Decreto em vigor no RN que impede mais de um membro da (mesma)  família entrar em supermercado e afins. Foi uma forma encontrada desde o início da Quarentena para evitar aglomerações.

O problema é que nenhuma norma pode ser aplicada sem tratar de forma diferente os desiguais. É um princípio maior.

O ocorrido com Dudu já foi relatado por outras pessoas, idosas inclusive, que foram barradas de entrar em supermercado sem acompanhantes, familiares e cuidadores.

A lei é para todos, sim. E por isso mesmo não pode discriminar ninguém.

Que o exemplo de Dudu seja usado para o assunto ser enfrentado e resolvido. Afinal, a pandemia e suas regras necessárias ainda não têm prazo para acabar…

Comentários do Site

  1. Mario Roberto Souto Filgueira Barreto
    Responder

    Não acredito que caiba ao funcionário fazer interpretação da norma. Se ele o fizesse, muitos estariam crucificando-o. A despeito de solidarizar-me a com a família do Dudu, não cabe a gritaria que estão fazendo.

    • Laurita Arruda
      Responder

      Não é interpretar, grande Mario, mas estar preparado para lidar com a situação.
      Quando o funcionário impede a entrada de uma pessoa com deficiência devidamente acompanhado mostra, no mínimo, que não foi informado devidamente como lidar com a situação.
      E isso pode ser no Sam’s ou qualquer outro estabelecimento.

Deixe um comentário