paulo-de-tarso

Guerra de pesquisas sempre existiu, o uso delas como instrumento de propaganda eleitoral também.

Mas o fato novo desta eleição vem sendo o número crescente de institutos registrando pesquisas como sendo o próprio cliente.

A prática não é exclusiva do Rio Grande do Norte e vem sendo criticada até mesmo por que é do ramo.

Paulo de Tarso, proprietário da Consult, em entrevista a 98 FM enfrentou o questionamento com preocupação:

Os institutos estão fazendo o que querem…

Se os Institutos vivem, sobrevivem de vender, de trabalhar com pesquisa por que estão fazendo de graça?  Por que um dono de instituto que nunca foi a um município, nem conhece, e vai lá querendo contratar por conta própria?

É um absurdo! E outra coisa, sujam o mercado, faz com que a população não acreditem, 

Além do mais sujam o mercado, faz com que a população não acredite mais em pesquisa , no fim dessa eleição nós vamos ver os desencontros dessas pesquisas que estão sendo divulgadas.

Meu desabafo é que esses responsáveis – que não quero nem dizer os nomes que eles merecem – eles somem. Existe um percentual a ser influenciado. 

DO TL 

Pergunta que não quer calar; qual o interesse de um instituto pagar a sua própria pesquisa para tantos municípios Brasil afora?

 

 

Comentários do Site

  1. Fabrício Júnior
    Responder

    Eu tenho uma dúvida para justiça eleitoral . O que pode ser feito com esses acontecimento em relação a essas pesquisa com claro intuito de desequilibra o pleito ? Tem cidades que as diferenças nas pesquisas são imensas e está claro que tem alguém que está mentindo . São diferenças de 14 pontos de uma pesquisa para outra . Alguém está faltando com a verdade

Deixe uma resposta para Fabrício Júnior Cancelar resposta