Se você quer uma “real” da situação do Coronavirus do Rio Grande do Norte, convém ouvir o Secretário de Saúde de Natal, Dr. George Antunes. Talvez o sentimento de dever de casa em dia ajude a sinceridade.

Hoje cedo, com aparência de quem cansou de enxugar gelo, falou ao Bom Dia RN sem papas na língua.

Disse que sem isolamento social não há salvação e que os gestores estão pensando em flexibilizar e na política, terá que pensar também como vai querer perder voto; com gente achando ruim por estar trancado em casa ou com vidas perdidas, sem atendimento nas calçadas de UPAs e Hospitais.

Antunes falou ainda que o pico mais crítico da crise deverá ser em meados de junho, registrou a ocupação dos hospitais públicos e privados e que abrir leitos não é a única solução. “Não dá vencimento “.

Isso porque são necessários equipamentos extras que estão difíceis no mercado mundial, além da contratação de pessoal:  “Estamos contratando pessoal de todo jeito e em todo lugar. Até de São Paulo estou contratando… “.

De forma contundente, o Secretário falou sobre a pressão por Decretos de flexibilização nas cidades, inclusive citando o caso da vizinha Parnamirim que ampliou a abertura do Comércio e está tendo resultado de aumento de casos com fechamento de UPAs por falta de condições de atendimento .

“Isso é o maior absurdo que se pode ouvir hoje em dia é flexibilizar abertura. Fiquem em casa! O momento é de ficar em casa. As autoridades têm que ter essa consciência e responsabilidade”. 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    O secretário é um falastrão. Arrota muito. Quer se tratado como um nome de grife, e deve ser, mas tem fraquejado.

    Vamos aos fatos: Ele está correto. É insano flexibilizar oficialmente agora, até porque nem temos uma média de óbitos por dia. Disse certo sobre o custo político. Qual custo o prefeito e a governadora querem ter? Qual o menos pior?

    É bom lembrar que a secretária de saúde de Natal está parada para outras doenças. Ninguém consegue consulta nas unidades de saúde, que fazem triagem e aglomeram as pessoas nas suas dependências. Basta ir à uma unidade de saúde pra ver isso.

    O secretário do município deve ter ouvido alguma coisa sobre a prefeitura de Natal flexibilizar. George Antunes sabe que não aguentará a pressão de tantos casos na cidade, sem o Governo e as outras cidade se responsabilizarem pelos contágios e chegar junto economicamente.

    Só a população pode diminuir os casos de COVID-19, deixando de circular achando que a máscara dá sua liberdade de fazer o que quiser. Há uma pandemia em curso, que todos sejam piedosos. Tem sido difícil ver piedade nesses tempos, mas quem sabe?

Deixe um comentário