imagem_materia

O Plenário do Senado aprovou, por 61 votos a favor, 10 contra e 1 abstenção, nesta quinta-feira, a PEC dos Precatórios, como ficou conhecida.

Agora, o Orçamento da União de 2022 ganha  espaço fiscal de R$ 106 bilhões para bancar R$ 400 mensais aos beneficiários do Auxílio Brasil — programa de transferência de renda sucessor do Bolsa Famíla.

PEC VOLTA À CÂMARA 

Das novas  sugestões dos senadores a inclusão na Constituição de um dispositivo assegurando que “todo brasileiro em situação de vulnerabilidade social terá direito a uma renda básica familiar”.

A “perenização” desse tipo de programa foi uma das maiores preocupações dos senadores durante a discussão da PEC.

COMO VOTOU A BANCADA POTIGUAR 

A senadora  Zenaide Maia (Pros-RN) cobroudo líder do governo e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, a obtenção junto à Câmara dos Deputados do compromisso de que será mantido o texto aprovado pelo Senado.

Ela votou SIM pela aprovação da PEC.

O senador Jean Paul Prates (PT) se absteve de votar  e o senador Styvenson Valentin (Podemos) votou NÃO.

Fonte: Agência Senado

Deixe um comentário