_113160929_1.png

O  senador Jean Paul Prates (PT-RN) defendeu hoje na reunião de líderes  a retirada de pauta do projeto (PL 5595/2020) que inclui a educação básica e superior entre as atividades essenciais.

Segundo o senador, o Brasil pode ter um “tsunami“ de casos de covid-19 atingindo professores e estudantes.

“Não podemos aceitar este lobby.

Impor o retorno às aulas presenciais significaria expor uma multidão ao risco de contágio e de morte.

Esse não é momento para essa iniciativa.

FOCO NO ENSINO REMOTO 

O senador Jean Paul considera inaceitável que o governo Bolsonaro vete propostas, como por exemplo, o projeto que destinou R$ 3,5 bilhões para aplicação em ações de garantia do acesso à internet e tablets, com fins educacionais, tendo como público-alvo os alunos da rede pública nacional de ensino.

TL COMENTA 

Hoje, por coincidência, a Comissão de Legislação e Justiça da Câmara Municipal de Natal aprovou projeto de lei que torna bares e restaurantes atividades essenciais na capital potiguar.

A proposta foi do vereador Aldo Clemente, do PDT.

A elasticidade da “essencialidade” em tempos de pandemia vai merecer um estudo extra no futuro próximo. A falta dela também…

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Concordo que há um lobby forte das escolas particulares, comento aqui sobre isso, mas o senador falou alguma coisa sobre a mesma situação no RN?

    Essencial todos somos. A Câmara Municipal é uma piada pronta com essas votações oportunistas. Em quatro meses já vemos que muitos se importam mais com eles próprios do que com as necessidades da população.

Deixe um comentário