Vítima de Coronavirus, a situação de Seu Asclepíades comoveu o RN desde quando o RNTV noticiou sua luta por um leito de UTI na última terça-feira.

Ontem, a notícia de sua transferência de São Rafael para Mossoró ou Caicó de acordo com a disponibilidade.

Não deu tempo.

Hoje, o óbito com repercussão no Jornal Nacional. À TV Globo a Secretaria de Saúde do RN afirmou não ter conhecimento da solicitação.

A Prefeitura de Mossoró declarou  há pouco que não é verdade. Eis a nota;

SESAP havia sido informada sobre falta de leito para paciente de São Rafael

Sobre o paciente Asclepíades Jales de Macedo, natural da cidade de São Rafael, a Central de Regulação de Leitos de Mossoró recebeu a solicitação por vaga de UTI no horário das 00h, do dia 19. Às 00h03 do mesmo dia foi respondida a solicitação, no entanto, não havia leito de UTI disponível e foi repassada a informação de que tão logo houvesse disponibilidade de vaga o paciente seria encaminhado.

Segundo a central, naquele momento haviam 6 pacientes na fila. A responsabilidade da Prefeitura de Mossoró é regular, mas é preciso ter leitos disponíveis.

No horário de 11h38 da manhã a Secretaria do Estado de Saúde Pública, SESAP, pediu informações sobre os leitos, citando o paciente.

Isso porque a Secretaria Estadual tem acesso por meio do sistema, que é integrado, e posteriormente informou que Sr. Asclepíades seria direcionado a Caicó, onde teria leito de UTI disponível.
Portanto, é inverídica a informação de que não houve conhecimento da SESAP. Reiteramos que todos os dados são acessados por meio do sistema e houve fluxo de informação do caso citado.

DO TL

Enquanto não se encontra responsáveis, a ameaça do problema voltar a se repetir permanece vivo. E com chances de se repetir.

 

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Acredito muito mais na nota da prefeitura de Mossoró. Em que, verdadeiramente, o Governo do Estado investiu? O Tarcisio Maia já colapsado. Prometeram X respiradores/ventiladores, só funcionavam sete.
    A Grande Natal também está abandonada. É cada um por si e todos para Natal.

Deixe um comentário