Como hoje é sexta, nada melhor do que falar de arte, a arte magnífica do norueguês Edward Munch.

Desde já, confesso: não entendo nada de arte, apenas aprecio sua beleza, especialmente de estilo e cores.

E aprecio também quem entende. Pra mim, nada mais sofisticado do que entender de arte. E sabe quem entende e é, por esforço e estudo auto-ditada, um historiador? O colunista Bruno Astuto.

Sendo assim, passando pelo seu insta, captei uma bela história da obra “Autoretrato Depois da Gripe Espanhola” de Munch, de 1919.

Desfrutem, que é muito interessante e tem tudo a ver com o momento em que vivemos…

06e69a78-5658-4d3d-8660-ae92cad5f342 231a4d93-eb76-4b15-93fe-1dd281cf37c6 439c364a-5d6e-404e-8f51-e248465fcb42

Deixe um comentário