e58479ab-88f9-4b30-9cf1-d1809b77582f.jpg

A passagem do Ministro Bento Lima Leite (Minas e Energia) por Natal, esta semana,  deixou esperança para os menos avisados e mais reticências para quem acompanha o assunto “Petrobras no Nordeste” de perto.

Mas um verdade é incontestável em toda a fala cautelosa de Leite aqui, durante a prestigiada palestra do Motores do Desenvolvimento: ” Talvez a  Petrobras nunca mais represente 60% do PIB  do Rio Grande do Norte”.

E isso passa, sim,  pela política econômica adotada no primeiro ano de Governo Bolsonaro em que, inclusive, o papel do Ministério de Minas e Energia é coadjuvante ao do super Ministério de Paulo Guedes, da Economia.

O que comprova isso foi o mapa divulgado há dez dias em Nova York de uma “Petrobras do futuro”.

Vendeu-se a ideia de refino a baixo custo, com  presença exclusiva no Sudeste do Brasil.

Fato que também  pode ser confirmado com a fala do Ministro Bento.  Pouco – ou nenhum- detalhe de onde será essa ampliação das atividades da Petrobras no Rio Grande do Norte.

 

Deixe um comentário