036D7C06-638D-4EF8-9335-FCE18CAAE943

Fontes: Drugs.com e The New York Times

Pessoas totalmente vacinadas contra Covid-19 devem ser testadas para o vírus se entrarem em contato com pessoas infectadas, tenham ou não sintomas, dizem as diretrizes atualizadas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA .

A agência orientava anteriormente que as pessoas totalmente vacinadas não precisavam ser testadas após a exposição ao vírus, a menos que apresentassem sintomas.

Agora, afirmam os CDCs que pessoas totalmente vacinadas devem usar máscara em espaços públicos fechados, após a exposição.

Três a cinco dias depois, eles devem ser testados.  Se os resultados forem negativos, eles podem parar de usar máscaras dentro de casa.

Se os resultados forem positivos, eles devem se isolar em casa por 10 dias, afirma a orientação.

O novo conselho foi lançado há uma semana, no mesmo dia em que a agência emitiu novas diretrizes para máscara que recomendam aos totalmente vacinados a usarem em ambientes fechados se morarem em uma área de alta transmissão.

A agência também recomendou que as pessoas vacinadas em contato próximo com pessoas não vacinadas, incluindo crianças menores de 12 anos, considerem o uso de máscaras em espaços públicos fechados, quaisquer que sejam as taxas de transmissão na comunidade local.

Em uma mudança, a agência também recomendou o uso de máscaras nas escolas.

“Nossa orientação atualizada recomenda que as pessoas vacinadas sejam testadas após a exposição, independentemente dos sintomas”, disse a diretora do CDC, Dra. Rochelle Walensky, ao Times.

Mesmo que as pessoas totalmente vacinadas ainda possam ser infectadas, as pessoas com essas infecções tendem a ter sintomas leves ou nenhum sintoma porque as vacinas fornecem uma forte proteção.

TL Comenta

Os números mostram que o Brasil nunca fez da testagem, prioridade. Depois do avanço da vacinação, os testes foram relegados a um plano ainda mais secundário.

A plataforma “Nosso Mundo em Dados”, ligada à Universidade de Oxford, mostra que 77 países do mundo testam mais do que o Brasil, o vice-campeão em número de casos e mortes.

06075126-E56D-43F2-A9AE-A84DDDD4AE36

Deixe um comentário