th

A empresa Comercial Brasil Alimentos e Limpeza Eireli foi quem apresentou a menor proposta para fornecimento de razão equina para a Policia Militar do RN.
Valor da compra de ração para os cavalos da PM: R$ 170,070,00.

NOSSA CAVALARIA

O uso da cavalaria no policiamento ostensivo no Rio Grande do Norte remonta ao ano de 1914, quando soldados utilizavam cavalos para reforçar o policiamento no então Batalhão de Segurança. À época, o Esquadrão de Cavalaria, sem autonomia organizacional, fora comandado pelo 1º Tenente PM João Fernandes de Almeida, o “Joca do Pará”.

No entanto, após ser desativado no ano de 1944, o Esquadrão de Cavalaria foi criado oficialmente pelo Decreto nº 12.909, de 28 de fevereiro de 1996, tendo sido publicado no Diário Oficial apenas no dia 29 de fevereiro do mesmo ano.

Criado como órgão de execução, subordinado ao antigo Comando de Policiamento da Capital, o Esquadrão de Cavalaria atuava inicialmente na Grande Natal, executando o policiamento ostensivo urbano, de caráter específico, em áreas de difícil acesso, em operações especiais, em áreas lacustres, entre outras.

No ano de 2010, o Esquadrão de Cavalaria transformou-se em Regimento de Polícia Montada através do Decreto nº 21.615, de 07 de abril daquele ano. Atualmente como órgão de execução e unidade operacional de caráter especializado, o RPMon tem sede na cidade de Natal e sua área de atuação compreende todo o território do Estado do Rio Grande do Norte.

Composto por três Esquadrões de Polícia Montada, distribuídos em Natal, Parnamirim e Mossoró, o RPMon atua preventivamente como força de dissuasão em locais passíveis de perturbação da ordem pública, e, repressivamente, no controle de distúrbios civis, reintegração de posse em cumprimento de ordem judicial, desinterdição de vias públicas, policiamento de praças desportivas e em grandes eventos, policiamento ostensivo com cavalos, e na demonstração de cunho educacional e recreativo com utilização de cavalos.

Deixe um comentário