2624981E-DFCD-4B25-A093-A24FC4C07C0E

A pandemia de coronavírus devastou os lares de idosos nos Estados Unidos, adoeceu os funcionários, devastou os moradores e contribuiu com pelo menos 20% do número de mortos.

O impacto foi sentido nas cidades e subúrbios, em grandes e pequenas  instalações em residências com baixa classificação e naquelas para pessoas de maior poder aquisitivo.

Mas o Covid-19 tem sido particularmente virulento em relação aos afro-americanos e latinos: os lares de idosos onde esses grupos compõem uma parcela significativa dos residentes – independentemente da sua localização ou tamanho – têm duas vezes mais chances  de ser atingido pelo coronavírus que aqueles em que a população é predominantemente branca.

Em Natal, os números só fazem crescer mas em um segmento, a impressão é que a curva de progressão da doença está achatada.

Nos atendimentos pelos dois maiores planos de saúde, (juntos têm mais de 300 mil usuários), há oito dias, não são registrados óbitos.

Na chamada saúde suplementar,  os protocolos têm adotado o tratamento mais precoce, a partir dos primeiros sinais da doença.

Fonte: The New York Times

Comentários do Facebook

Deixe um comentário