RV280421

lula-vacinado-em-sao-bernardo-do-campo

Cassiano Arruda Câmara – Tribuna do Norte – 280421

Depois de ter sido o maior derrotado nas eleições municipais de 2020, o PT começa a se recuperar dos efeitos da criptonita eleitoral que estava tirando as forças do seu super homem mesmo quando ele deixou a prisão, mas continuava inelegível, comprometendo a saúde de toda a companheirada.

Assim fechava-se o ciclo vitorioso iniciado em 2002.

E a recuperação das Forças do Partido dos Trabalhadores não é somente um fenômeno nacional. No nosso RN já é possível identificar alguns desses sintomas.

A virada petista começou no último dia 8 a partir de uma decisão judicial reconhecendo a suspeição do juiz Sérgio Moro (até então uma unanimidade nacional) e, consequentemente, derrubando as condenações do ex-presidente Lula.

Embora sem nenhuma absolvição ou reconhecimento de inocência, os petistas estão conseguindo convencer a massa que Lula havia sido condenado sem nenhuma culpa nos processos que haviam sido julgados por Moro, julgado suspeito pelo STF.

Resumindo: Um ano depois da derrota acachapante nas ruas, o PT começou a emitir sinais vitais.

COVERSA DE PERDEDOR

Abertas as urnas da eleição municipal de 2020, ficou a certeza de que o PT havia sido o maior perdedor.

Apesar de disputar o 2º Turno em 15 cidades, o partido foi derrotado em onze. Levou apenas Contagem-MG, Juiz de Fora-MG, Diadema-SP e Mauá-SP.

Pela primeira vez desde 1985, não elegeu prefeito nas capitais. Disputava em duas: Recife e Vitória. Na última, perdeu para o Delegado Pazolini do Republicanos. O PT se deteriorou de tal forma, que vai se aniquilando aos poucos, registrou o jornalista Josias de Souza. Segundo destacou, outro jornalista, a maior derrota do partido foi em Recife, onde a candidata Marília Arraes perdeu para seu primo João Campos (PSB). “Foi mais que uma disputa familiar.”

Sendo “o Partido do Governo” tornava-se compulsoriamente o maior partido do nosso Rio Grande do Norte desde 2018; mas isso não aconteceu na eleição municipal. O PT ficou no seu capital, mantendo a Prefeitura de Currais Novos, e em Natal – onde o pleito foi decidido logo no primeiro turno – o Partido dos Trabalhadores comemorou o segundo lugar alcançado pelo seu candidato, JP Prates, que somou 14.58% dos votos da capital.

SEM CONSEQUÊNCIAS

Das campanhas municipais usualmente saem os nomes para a disputa de Governador do Estado dois anos depois.

Este ano não foi assim. Pouco se falou em candidaturas ao Governo na eleição de Prefeito. Assim mesmo com uma única exceção, a atual ocupante do cargo de Governador, Fátima Bezerra, sem ter um só palanque com alguma tintura de participação popular. Mas a proeminência do posto que ocupa permitia que ela mantivesse conversas sobre reeleição.

Enquanto, do outro lado, os poucos nomes referidos terminavam inertes por falta de interesse em fortalecer a própria candidatura. Os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria, os mais citados, transferiam o assunto para uma pouco provável candidatura ao Senado.

Como o que provoca maior interesse antecipado é o Governo, a campanha municipal ficou mesmo municipalizada.

Enquanto quem tentou nacionalizá-la, pegando uma carona em Bolsonaro, também não logrou êxito. Da campanha eleitoral ficou o desrespeito as normas sanitárias, o que é apontado como uma das causas da segunda onda da pandemia no RN.
Assim, Fátima terminou a campanha de 2020 no lucro. Guardou o próprio lugar, e não surgiu um só adversário.

MUDANÇA NO PANORAMA

Assim, Lula voltou ao jogo. Justo na hora em que o Centrão ocupava uma nesga de território no Palácio do Planalto, criando novas áreas de influência, com uma dança de cadeiras.

O Presidente enfrentava seu pior momento no governo: o caos sanitário com recordes diários de novos casos e de novos óbitos (o Brasil superou os EUA e se tornou o principal foco da pandemia), a total incompetência na aquisição e distribuição de vacinas, o desemprego e o agravamento das condições de vida dos trabalhadores sem o auxílio emergencial desde janeiro fizeram a popularidade do presidente e a avaliação do governo caírem aos níveis mais baixos desde sua posse.

E a disputa Lula X Bolsonaro começou a preocupar a chamada “maioria silenciosa”, enquanto esta procura um nome viável de “Centro” para impedir que o Brasil caia num novo impasse.

Em termos de RN não apareceu o candidato contra Fátima Bezerra, nem as forças políticas estaduais anteciparam as suas simpatias.

EM RITMO DE PANDEMIA

A mudança na política brasileira começa com a anulação das condenações do ex-presidente Lula pela Justiça Federal do Paraná, relacionadas as investigações da Lava Jato, que o haviam retirado da última eleição.

Com a decisão, o ex-presidente recupera seus direitos políticos e volta a ser elegível. Ele está apto a disputar as Eleições de 2022.

Em termos de RN, muda a posição da governadora Fátima Bezerra, que tinha uma situação difícil e jogava como se a estratégia do PT seria marchar sozinho em 2022. Mas, sem qualquer acerto, é fácil entender que – com Lula – surgiram possibilidades de novas alianças, mesmo sem notícia ainda de nem uma conversa conclusiva.

Como se sabe, as conversas também faltaram ao outro lado, onde, apenas o PSDB se movimentou preocupado com a nominada de 2022, e qualquer candidatura (sobretudo no RN) para o plano federal deve começar pela formação da chapa.

Definindo, quem é que vai participar da eleição. – Sozinho não dá.

Comentários do Site

  1. LEGIÃO 696
    Responder

    A nivel nacional o único possivel candidato de centro capaz de ganhar o holofote midiatico e popular,é o senhor Luciano,vi numa pesquisa a semana passada que em um hipotético segundo turno para presidente,Luciano jà está empatado técnicamente com o atual presidente do Brasil,Luciano com 38%e o presidente Bolsonaro com 40% e por consequencia uma forte candidatura a nivel nacional abriría espaćo para uma candidatura ao governo estadual reunindo varios partidos de centro,preferencialmente Luciano bem que poderia se filiar e ser candidato pelo MDB,o maior partido do Brasil,um partido consolidado com representação em quase todos os municipios do Brasil,com o maior número de vereadores,vice-prefeitos,prefeitos,deputados estaduais,senadores e entre os maiores números proporcionais de deputados federais.

    O candidato mais qualificado para combater e vencer pelo sufragio a atual chefe do poder executivo estadual è o senhor deputado federal Walter Alves,porque possui uma edificación predial de pedra fortificada,o seu paí foi governador duas vezes do estado do RN,foi senador da república e prefeito do Natal e Garibaldi candidato ao governo do RN no año de 2006 em que o chamavam na giria politica da época na midia de o governador de fèrias,más,que acabou perdendo naquele pleito por estreitos 15 mil votos válidos para a candidata a reeleição Wilma Faria do PSB,pelo fator dinheiro e a onda Lula/PT e a posteriori mesmo o senhor Garibaldi derrotado para o senado da república nas urnas na eleição geral de 2018,os emedebistas ainda continuam fortíssimos no interior e na capital do RN,incluindo o lider político Henrique Alves que foi candidato a gobernador en 2014 em que ele ganhou no primeiro turno e perdeu por pouquissimos votos no segundo turno nos números de votos,pela circunstancia da eleição a nivel federal que beneficiou o candidato do PSD Robinson Faria que fora eleito naquela eleição de 2014 se aproveitando da onda petista/Dilmista/Lulista.
    E o tambem líder político independente da familia Alves,Carlos Alves do PDT,ex prefeito do Natal,este prócer na capital do estado.

Deixe um comentário