Organização criminosa de falsificação do Sassicaia é descoberta pela polícia italiana

17 de outubro de 2020 por Elmano Marques

Comentários 0

SASSICAIA

Uma invasão policial em um armazém perto de Milão encontrou uma fábrica capaz de produzir milhares de garrafas falsas do famoso Supertoscano Sassicaia. Segundo a revista Decanter, a polícia italiana apreendeu 80.000 itens falsificados durante a operação, incluindo rótulos, tampas, garrafas e caixas de madeira, que se acreditava destinadas a criar cerca de 6.600 garrafas do falso Sassicaia 2015 – uma safra altamente cotada no mercado internacional. Se os vinhos fossem verdadeiros, o valor total do lucro dos criminosos teria sido de quase 2 milhões de euros, disse a divisão de Florença da força de polícia financeira “Guardia di Finanza” (GdF) esta semana. Uma entrega de 41 caixas da safra 2015 pronta para ser vendida também foi interceptada. A polícia acredita que os falsificadores já fabricavam cerca de 700 caixas de vinho por mês, um rendimento ilícito de cerca de 400.000 euros. Não há detalhes de há quanto tempo a operação está em execução, mas o GdF declarou ter descoberto uma rede sofisticada em uma investigação que está em andamento há mais de um ano. É o exemplo mais recente de como o valioso vinho fino se tornou alvo de falsificadores. De acordo com o GdF, vinho de baixa qualidade da Sicília estava sendo usado nas garrafas, que eram provenientes da Turquia, enquanto rótulos, tampas, engradados e papel de seda usados para imitar a embalagem vinham principalmente da Bulgária. As garrafas e embalagens fraudulentas de Sassicaia pareciam perfeitamente idênticas às originais. Havia evidências de clientes fazendo pedidos para os vinhos, especialmente compradores coreanos, russos e chineses.

Por: Marcos Adair

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.