Viña Vik, do Chile, começa a trabalhar com carvalhos nativos

21 de novembro de 2020 por Elmano Marques

Comentários 0

A VIK DEF

Em um esforço para reduzir as pegadas de carbono e os custos, uma das mais novas vinícolas do Chile está planejando começar a fazer seus próprios barris de carvalho nas florestas vizinhas. A vinícola holística Vik está situada em uma propriedade de 4.300 hectares no Vale Millahue, na província de Colchagua, e desde a sua primeira safra em 2009 utiliza carvalho francês para envelhecer seus vinhos. Agora, o enólogo Cristián Vallejo afirmou à revista Decanter que a empresa espera começar a fabricar seus próprios tonéis nativos. Na Europa, os carvalhos têm geralmente 150 anos antes de serem usados para barris, enquanto as árvores norte-americanas estão normalmente prontas para uso após 60 anos. De forma bastante conveniente, há um pedaço de floresta dentro dos limites da propriedade onde os carvalhos crescem há mais de um século. Sempre que uma árvore cai na área, a equipe da Vik pega pedaços de madeira para carbonizar os barris de carvalho francês que a vinícola compra. “Somos a primeira vinícola chilena com tonelaria própria”, disse Vallejo. Sua equipe já começou a testar o efeito da carbonização chilena em alguns vinhos da safra de 2019, principalmente com Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc, que ele disse já terem mostrado uma diferença “realmente incrível” no perfil do vinho. Vallejo acrescentou que a empresa já trouxe maquinários para fazer os barris no Chile e devem chegar ainda este ano.

Por:Marcos Adair

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.