Universidade desenvolve testes rápidos para detecção de Covid-19 usando tecnologia da indústria do vinho

14 de janeiro de 2021 por Elmano Marques

Comentários 0

A COVID DEF

Em Portugal, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) desenvolveu um biossensor para a detecção rápida de SARS-CoV-2, desenhado com base na tecnologia utilizada para a identificação molecular de castas de vinho. Segundo comunicado da Universidade, o protótipo, que se encontra em fase de conclusão, garante resultados “em 20 minutos na detecção do SARS-CoV-2, a partir do momento da coleta da amostra e não requer pessoal especializado para realizar os testes. ” A equipe de pesquisadores considera o uso massivo do novo protótipo ainda no ano de 2021. Uma das pesquisadoras responsáveis pelo projeto, Paula Martins Lopes, professora do Departamento de Genética e Biotecnologia da UTAD, destaca que “o trabalho de autenticação de vinhos, que a Universidade desenvolve há vários anos, constitui um conhecimento valioso que pode agora mudar para a situação muito preocupante em que vivemos. ” Esta tecnologia faz parte de uma patente internacional, desenvolvida na área de WineBioCode e da Plataforma INNOVINE & WINE, recentemente registada pela UTAD. Originalmente, o projeto, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e em aliança com várias instituições lusitanas, foi concebido para a identificação e autenticação de vinhos da região do Douro, com base no DNA das castas, combinando os composição varietal com as respectivas denominações de origem.

 

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.