Cinco Semillóns argentinos, de alto nível, para ter na adega (IV)

13 de fevereiro de 2018 por Elmano Marques

Comentários 0

SEMILLONS DEF

Dos mais de 1.000 hectares de Semillón  plantados na Argentina,  em 2002, atualmente são registrados apenas 766 hectares plantados com esta variedade. Houve, por conseguinte, uma perda significativa em área cultivada  de quase 25% nos últimos quinze anos. O paradoxo é que, apesar do recuo no cultivo das vinhas, a variedade está longe de ser esquecida.
Mais recentemente, nos últimos cinco anos, mais precisamente, a Semillón voltou ao centro da cena nas mãos de mais vinícolas que procuraram recuperar essa cepa chave da história do vinho argentino.Assim, cada vez mais enólogos apostam na casta, tendencia que repercute no surgimento de novos rótulos, que pela qualidade merecem estar na adega de todo enófilo que aprecia bons vinhos. O Blog Vino Divino Vino selecionou cinco Semillóns argentinos, de alto nível, para  ter na adega.

A LISA

A Lisa Semillón 2017 – Bodega Noemia

Dentre os brancos de Semillón é uma marca nova no mercado  e também é o primeiro vinho desta casta lançado por Hans Vinding-Diers, enólogo e proprietário do projeto Noemia.. É um branco com uma complexidade aromática envolvente, excelente tipicidade, que oferece frutas brancas, aromas de favo de mel. Ele teve parte da fermentação em barris. No paladar, recompensa com um longo, bom volume e sutil frescura.

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.