Haverá um novo Robert Parker?

15 de agosto de 2019 por Elmano Marques

Comentários 0

May0060622. Daily Telegraph. Robert Parker for DT Weekend. Picture shows US wine critic Robert Parker. Picture to illustrate a Victoria Moore interview. Picture date 26/02/2015

O advogado americano Robert Parker é considerado o mais influente crítico de vinhos que já existiu. Uma nota sua podia significar, de um dia para o outro, muito sucesso ou talvez a falência de uma vinícola. Ficou famoso nos anos 80 quando, nos EUA, os consumidores estavam ávidos por vinho, mas não tinham um guia seguro e objetivo para comprá-lo. Foi o idealizador das notas de 0 a 100 dadas aos vinhos e possuiu uma aptidão para análise de aromas como nenhum outro. Por meio de suas críticas, moldou sensivelmente o estilo dos vinhos de muitos produtores de Bordeaux – o que passou a ser chamado de “parkerização”. Chegou a provar mais de 10 mil vinhos por ano e foi ameaçado de morte 2 vezes. Em 16/05/2019, declarou sua aposentadoria (ver post “Em anúncio formal, Robert Parker se aposenta e não mais avaliará vinhos” de 19/05/2019). A grande questão que ficou é: haverá um sucessor de Robert Parker como imperador do vinho? Provavelmente não. Claro que existem grandes críticos hoje, alguns inclusive foram discípulos de Parker. Mas o ponto importante é que Robert Parker serviu a um propósito em um momento específico: tornou o vinho mais acessível e mais objetivo a um consumidor carente de informação. Na nossa era digital, a integração mundial e o compartilhamento fácil e rápido da informação parece dispensar “paladinos” ou “gurus” do peso que Parker já teve. A biografia de Parker (“Robert Parker o imperador do vinho”), escrita pela autora Elin McCcoy, conclui o livro com a frase: “nunca haverá outro imperador do vinho”. No sentido aqui explanado, ela pode estar totalmente certa.

Por:Marcos Adair

 

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.