Oito novos aprovados no exame “Masters of Wine”

1 de setembro de 2019 por Elmano Marques

Comentários 0

A NEW DEF

O Instituto “Masters of Wine” anunciou essa semana em seu site oficial os 8 novos “Master of Wine”, de cinco países diferentes. Os novos membros da IMW são Julien Boulard MW (PR China), Thomas Curtius MW (Alemanha), Dominic Farnsworth MW (Reino Unido), Lydia Harrison MW (Reino Unido), Heidi Mäkinen MW (Finlândia), Christine Marsiglio MW (Reino Unido), Edward Ragg MW (PR China) e Gus Jian Zhu MW (EUA). Existem agora 390 Masters of Wine, vindos de 30 países em todo o mundo. O exame “Master of Wine” é reconhecido mundialmente por seu rigor e alto padrão. Para que alguém tenha efetivo sucesso na prova, precisa passar por 3 etapas de exame: a prática, com teste cego de 36 vinhos, a teórica, que engloba produção e manipulação de vinho, conhecimento do mercado do vinho e questões contemporâneas, e a dissertação, de no mínimo 10.000 palavras, baseada em uma pesquisa inédita. O programa de estudos para tornar-se um Master of Wine prevê um período mínimo de 3 anos de curso, divididos em períodos presenciais, e à distância. Além de passar no exame, todos os MWs devem assinar o código de conduta do MW antes de poderem usar as credenciais MW. O código de conduta exige que os MWs ajam com honestidade e integridade e usem todas as oportunidades para compartilhar sua compreensão do vinho com outras pessoas. Existem ao todo 14 Masters of Wine na safra 2019, porque Edouard Baijot MW (França), Nicholas Jackson MW (EUA), Brendan Jansen MW (Austrália), Jonas Röjerman MW (Suécia), Harriet Tindal MW (Irlanda) e Jonas Tofterup MW (Espanha) foram anunciados como MWs em fevereiro. Todos serão formalmente recebidos no IMW em uma cerimônia em Londres no final deste ano. A turma de aprovados em 2019 mostra a crescente internacionalização do IMW. Os seis principais países onde os MWs estão baseados em todo o mundo são Austrália, França, Alemanha, Nova Zelândia, Reino Unido e EUA. O Brasil continua tendo apenas um Master of Wine, aprovado em 2008, que é o paranaense Dirceu Vianna Júnior, que mora e trabalha baseado em Londres desde 1989.

Por: Marcos Adair

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.