Produção de vinho francês deve cair em 2019 por causa do clima

6 de setembro de 2019 por Elmano Marques

Comentários 0

A FRANÇA ARDE

Infelizmente, os agricultores franceses, nesse ano de 2019, experimentaram toda a gama completa de extremos climáticos de uma vez. As geadas na primavera, seguidas de ondas de calor no verão, causaram danos generalizados às vinhas e às uvas. Enquanto isso, o granizo e os incêndios florestais afetaram as lavouras. As autoridades, segundo a revista Decanter, previram uma queda na produção de vinho de 2019 em torno de 12%, com algumas áreas como Borgonha, Beaujolais e Champagne sofrendo quedas ainda maiores, estimadas em 26%. “O que estamos vendo são eventos climáticos extremos”, disse o vice-presidente da Inter Beaujolais, David Ratignier. “Não há mais meio termo. Nunca apenas uma tempestade ou apenas chuva. Tivemos três grandes tempestades de granizo em 18 de agosto, mais uma ou duas menores e muita chuva. O calor é extremo. Tivemos temperaturas acima de 40 graus neste verão. E seca este ano e no ano passado. Não é o que você chamaria de clima normal ”, acrescentou ele. A situação poderia ter sido bem pior, afirma o Ministério da Agricultura, com muitas áreas “salvas” pelas chuvas do início de agosto, que limitaram as perdas após a onda de calor em toda a Europa no final de junho e julho.

Por: Marcos Adair

Faça um comentário

Comentários e pings estão fechados no momento.

Os comentários estão fechados.